É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Destino Açores entra em nova fase de evolução

Quinta-Feira, dia 31 de Julho de 2014

O turismo nos Açores está a atravessar uma nova fase na sua evolução, sendo agora prioridade assegurar a singularidade e maturação do Destino Açores, realçou o secretário Regional do Turismo e Transportes, em S. Miguel, durante o lançamento do empreendimento turístico Whales Bay Azores Islands, na freguesia de São Vicente Ferreira, no concelho de Ponta Delgada.

“Passámos de um tempo em que havia necessidade de ter oferta, para um tempo em que necessitamos de garantir a existência e manutenção de uma oferta fortemente qualificada, que evidencie os nossos factores diferenciadores, totalmente integrada na matriz do Destino e capaz de gerar e agregar valor”, afirmou Vítor Fraga.

O Whales Bay Azores Islands reúne capital regional e externo, num investimento superior a dois milhões de euros que pretende juntar o conforto de um empreendimento de quatro estrelas enquadrado na paisagem com características viradas para o turismo de lazer.

Para Vítor Fraga, este tipo de empreendimento é um exemplo da qualidade que a Região pretende nesta área, mas também uma prova do interesse “que o sector está a gerar junto dos empresários”, demonstrando o caminho de sucesso percorrido pelos Açores na valorização do seu destino.

Na sua intervenção, o Secretário Regional recordou que a construção de um destino turístico é um processo moroso e, mais ainda, se a ambição for mantê-lo sustentável. “Os exemplos que recolhemos por este mundo fora dão bem nota dos resultados de quem opta por crescimentos rápidos: esses resultados acabam, quase sempre, por ser inevitavelmente efémeros e descaracterizadores do destino”, afirmou Vítor Fraga, assegurando que “esta nunca foi, não é, nem será a opção para o desenvolvimento do sector na Região”.

O Secretário Regional salientou ainda que o caminho percorrido e ainda mais no “novo tempo” que o turismo regional enfrenta agora, requer a continuidade de uma cooperação efectiva e permanente entre entidades públicas e privadas. “Das entidades públicas devemos exigir a garantia da preservação da nossa matriz, a determinação na construção de todos os instrumentos para apoiar e regular o desenvolvimento do sector, que se quer continue a ser sustentável”, salientou, acrescentando que se espera das entidades privadas que “tirem partido dos novos instrumentos que têm à sua disposição e que direccionem a sua actuação para a qualificação e valorização da oferta”.

Fonte:Publituris

http://www.publituris.pt/2014/07/31/destino-acores-entra-em-nova-fase-de-evolucao/




Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados