É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

DIRETOR REGIONAL DO AMBIENTE DESTACA “TRABALHO E DEDICAÇÃO” DOS VITIVINICULTORES NA PAISAGEM PROTEGIDA DO PICO

Quarta-Feira, dia 12 de Novembro de 2014

PONTA DELGADA – O Diretor Regional do Ambiente destacou, na sessão de encerramento das comemorações do 10.º aniversário da classificação da Paisagem da Cultura da Vinha do Pico como Património Mundial, o “trabalho e dedicação” dos vitivinicultores nesta Paisagem Protegida.

Hernâni Jorge destacou o significado de se ter optado por fazer coincidir a cerimónia com a entrega dos prémios aos viticultores que mais uvas produziram em 2013, considerando que se distinguiram “aqueles que, com o seu trabalho e dedicação, continuam a fazer desta paisagem um lugar único, com reconhecimento internacional, que são os viticultores”.

Na intervenção que proferiu na cerimónia, realizada segunda-feira, Hernâni Jorge salientou ainda o consenso que existe quanto ao acerto da decisão de classificação da vasta Paisagem da Cultura da Vinha do Pico e das valias que daí resultaram, sobretudo depois do reconhecimento pela UNESCO, em 2004, como Património da Humanidade.

Na altura, a área de vinha em produção na zona classificada era de apenas cerca de 130 hectares e, considerando os 123 hectares de projetos de reabilitação financiados pela Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente e os mais de 91 hectares de projetos apresentados recentemente no âmbito do programa Vitis, perspetiva-se que, nos próximos três ou quatro anos, a área de vinha em produção ultrapasse os 350 hectares.

Para esta evolução tem contribuído decisivamente o empenho dos viticultores, conjugado com os apoios públicos, sendo que o investimento do Governo dos Açores na reabilitação e manutenção da vinha do Pico duplicou nos últimos anos, passando de 549 mil euros em 2012 para 1,1 milhões de euros este ano.

De todo este investimento, público e privado, tem resultado um aumento da quantidade e da qualidade dos vinhos produzidos, quer com denominação de origem, quer com indicação geográfica, criando riqueza, qualificando a oferta da ilha e da Região em termos turísticos e atraindo investimentos do exterior, como o recente projeto de um hotel dedicado ao tema do Enoturismo, que se propõe reconstruir o antigo Convento do Carmo, nos Toledos.

Na cerimónia, a Adega A Buraca distinguiu os principais produtores de uva da ilha do Pico no ano de 2013, atribuindo oito prémios nas categorias ‘castas aptas à produção de vinhos com denominação de origem Pico’, ‘castas aptas à produção de vinhos com indicação geográfica Açores’, brancas e tintas, e ‘castas tradicionais tintas’

 

Fonte: Local.pt

http://local.pt/portugal/acores/diretor-regional-do-ambiente-destaca-trabalho-e-dedicacao-dos-vitivinicu%E2%80%8Bltores-na-paisagem-protegida-do-pico/

 




Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados