É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

GOVERNO REGIONAL AUMENTA ZONA DE PROTEÇÃO EM QUATRO ÁREAS MARINHAS PROTEGIDAS DE SANTA MARIA

Segunda-Feira, dia 29 de Dezembro de 2014

PONTA DELGADA – A Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia decidiu continuar a condicionar a atividade da pesca em quatro áreas marinhas sensíveis em torno da ilha de Santa Maria, passando também a regulamentar as atividades marítimo-turísticas nestes locais.

A portaria, hoje publicada em Jornal Oficial, estabelece regras de acesso específicas para o exercício de atividades humanas na Baixa do Ambrósio, na Baixa da Maia, na Baixa da Pedrinha e na área marinha em redor do Ilhéu da Vila, tendo ainda duplicado a área de proteção em cada um destes locais.

“Estabelecemos um regulamento para a utilização de quatro áreas marinhas protegidas de Santa Maria por operadores marítimo-turísticos que se dedicam ao mergulho”, afirma o Secretário Regional do Mar Ciência e Tecnologia, acrescentando que na Baixa do Ambrósio “o mergulho com jamantas é um tipo de mergulho cada vez mais procurado por turistas, e que traz aos Açores grande notoriedade”.

Fausto Brito e Abreu sustenta que o mergulho com jamantas “carecia de algumas regras para garantir que os mergulhadores não estão em número excessivo junto desses animais, levando-os a afastarem-se das nossas águas”.

A decisão de regulamentar as atividades marítimo-turísticas em quatro áreas marinhas protegidas de Santa Maria foi tomada após audição das associações do setor da pesca, dos profissionais das atividades marítimo-turísticas, da Universidade dos Açores, de organizações não-governamentais de defesa do ambiente, da Autoridade Marítima e do Clube Naval de Santa Maria.

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirma que “o processo do alargamento das áreas protegidas em Santa Maria foi muito participado” e salienta “o papel de liderança” do Parque Natural de Ilha de Santa Maria e do Clube Naval de Santa Maria na organização de várias reuniões, “que envolveram pescadores profissionais e amadores, ONGs para o ambiente, operadores marítimo-turísticos, a polícia marítima e a capitania do porto”.

“Foi um processo muito participado que habilitou o Governo dos Açores para poder tomar uma opinião informada que defende os interesses dos marienses e de todos os açorianos”, conclui.

A fiscalização destas áreas marinhas protegidas compete à Inspeção Regional das Pescas, à Inspeção Regional do Ambiente e à Autoridade Marítima Nacional.

 

Fonte: Local.pt

http://local.pt/portugal/acores/governo-regional-aumenta-zona-de-protecao-em-quatro-areas-marinhas-protegidas-de-santa-maria/




Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados