É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

As férias da Páscoa, o turismo e a crise

Sexta-Feira, dia 15 de Abril de 2011

O Algarve está quase esgotado. A Madeira e os Açores estão a ter maior procura que no ano passado. Cabo Verde, Brasil, Caraíbas e Disneyland Paris são destinos com grande procura além-fronteiras.

Ou seja, muitos portugueses estão a queimar os últimos cartuchos antes das medidas de austeridade que se anunciam. E nada melhor que aproveitar umas mini-férias da Páscoa, encostadas ao feriado de 25 de Abril, numa altura em que o tempo já convida à praia e ao ar livre. E apesar de muitos turistas fazerem as suas reservas pela internet, as agências de viagens não têm tido mãos a medir, calculando-se mesmo que a operação Páscoa 2011 esteja acima da do ano passado. Mas se os portugueses estão a viajar mais, tudo indica que estão a gastar menos. As reservas começaram a ser feitas com muita antecedência e a maior parte dos turistas aproveitou as promoções e pacotes que os operadores turísticos montaram perante a ameaça da crise. Além disso, muitas das reservas nas unidades hoteleiras portuguesas, sobretudo no Algarve e em Lisboa, são de espanhóis que, tradicionalmente na época da Páscoa, procuram o nosso país, ou de ingleses, uns porque sempre procuraram o nosso país, outros porque estão a trocar as paragens conturbadas do Norte de África pela calma do Algarve para uns banhos de mar ou umas tacadas de golfe. Por isso, se os portugueses fazem férias no estrangeiro, o certo é que Portugal acolheu, no ano passado, 13,4 milhões de turistas que originaram 37,5 milhões de dormidas e geraram receitas da ordem dos 7,7 mil milhões de euros. O turismo é mesmo uma das actividades que pode ajudar Portugal a superar a crise.

Fonte: Económico, 15-04-2011

http://economico.sapo.pt/noticias/as-ferias-da-pascoa-o-turismo-e-a-crise_116073.html