É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Turismo nórdico serviu de lançamento do sector

Quinta-Feira, dia 16 de Junho de 2011

Durante largos anos, os turistas provenientes de países como a Suécia e Dinamarca foram o garante do sector turístico açoriano, principalmente na denominada época baixa.

O incremento do sector turístico na Região não pode ser dissociado do mercado nórdico. Durante largos anos, os turistas provenientes de países como a Suécia e Dinamarca foram o garante das positivas taxas de ocupação verificadas nas unidades hoteleiras açorianas, principalmente em S. Miguel, nomeadamente na denominada época baixa.

Aliás, existe mesmo quem atribua a retracção do sector, que se tem vindo a verificar nos últimos dois anos, à diminuição de chegada de pessoas destes países, muito por força do encerramento de algumas operações.

Esta leitura acaba por ser correcta, uma vez que, e apesar deste tipo de turista ser conhecido por deixar pouco dinheiro nos Açores, a verdade é que as taxas de ocupação hoteleira nos meses mais complicados do ano é realmente superiores àquelas que agora se registam.

Ainda recentemente, o Presidente do Governo regional se referiu a esta situação, dizendo que "em relação aos fluxos turísticos vindos da Suécia, há evidentemente uma tendência de estabilização. O mercado sueco é naturalmente limitado pela população ali residente e o investimento que temos ali feito e nos países nórdicos em geral (Suécia, Noruega, Dinamarca) com ligações directas asseguradas pela Sata Internacional, corresponde a um esforço de tentar estabilizar um nível para os fluxos turísticos para os Açores a partir da Europa do Norte".

Todavia, disse Carlos César, "o nosso turismo não se resume a esse espaço, muito pelo contrário, por isso o Governo está a arrancar com uma grande campanha internacional com muitas dimensões e dirigido a muitos países, de forma a diversificar a fonte externa do turismo".

O chefe do Executivo açoriano, apesar de tudo, lembrou que "o turismo nórdico foi muito importante do ponto de vista do lançamento e da internacionalização da Região nessa componente e tenderá a ser uma das componentes internacionais dos fluxos turísticos, mas não a principal ou a essencial. É nesse caminho que nós vamos prosseguir".

Entretanto este ano, o Governo dos Açores vai investir dez milhões de euros na promoção turística da Região, tendo sido já publicado o aviso do concurso público internacional destinado à aquisição de serviços de Produção, Planeamento, Execução, Acompanhamento e Compra de Espaço publicitário para a Campanha de Promoção do Destino Açores, para o ano de 2011.

O procedimento promovido pelo Executivo regional, que tem um valor global de quase oito milhões de euros, visa especificamente a promoção da Região nos mercados de Portugal Continental, Alemanha, Áustria, Holanda, Reino Unido, Dinamarca, Finlândia, Noruega, Suécia, Canadá e Estados Unidos da América, juntando-se esta verba aos dois milhões de euros que foram já destinados a um conjunto de outras iniciativas promocionais, como são os casos da participação em feiras da especialidade, ou o apoio a diversos operadores turísticos para reforço da oferta e captação de fluxos turísticos para o Arquipélago.

Nível de satisfação elevado

Um estudo realizado pelo Observatório Regional do Turismo indicou que o destino Açores é o mais escolhido por dinamarqueses e suecos.

Os dados mostram que um em cada cinco turistas é proveniente da Dinamarca, seguido da Suécia e Reino Unido. Na quarta posição com 10% situa-se Portugal, seguido da Espanha.

Para 78% dos inquiridos, esta foi a primeira a vez que se deslocaram aos Açores, sendo que sete por cento já se tinham deslocado quatro ou mais vezes ao nosso Arquipélago.

Fonte: Expresso das Nove, 16-06-2011

http://www.expressodasnove.pt/interiores.php?id=6956




Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados