É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Empresa da Terceira procura patrocínio para lançar voos turísticos em balão

Sábado, dia 09 de Julho de 2011

A ideia é realizar voos de balão sobre paisagens emblemáticas da ilha Terceira, como a Caldeira Guilherme Moniz, o Algar do Carvão e o Vale do Paúl, junto à Serra do Cume.

Levado pelo fascínio de poder voar sobre as paisagens da ilha Terceira, Tiago Fortuna tirou o brevet de piloto de balão no Alentejo.
Das alturas, já conheceu os Alpes franceses, a Turquia e também acompanhou o Mundial de Balonismo na Hungria. Agora quer mostrar a Terceira de outra perspectiva, através da empresa de aventura, “Comunicar-te”.
O projecto busca financiamento tendo sido apresentado a várias empresas eventualmente interessadas em recorrer a uma nova forma de publicidade.
A ilha da Terceira, segundo Tiago Fortuna, oferece bons locais para descolagem e aterragem e a vantagem de ter uma forma oval. A ideia é tornar os homens aves por umas horas e sobrevoar a zona da Caldeira de Guilherme Moniz, o Algar do Carvão ou a famosa manta de Retalhos do Vale do Paúl.
Uma actividade que, de acordo com Tiago Fortuna, agradará a gregos e a troianos: "Os passeios de balão virão oferecer aos residentes a possibilidade de verem a sua ilha desde uma perspectiva que de outra forma é quase impossível de realizar. No mesmo sentido, para quem vem de fora, poder ver as paisagens açorianas desde o ar, sobrevoando como um milhafre os nossos verdes campos com os seus muros singulares. Esta é, sem dúvida, uma oferta única e exclusiva para o turismo de qualidade dos Açores.”

Há mais de dois séculos, voou pela primeira vez um balão de ar quente. Foram necessários 226 litros de ácido e 454 kg de ferro para que se elevasse a uns 900 metros. Voou durante 45 minutos e aterrou a 24 km de distância do ponto de partida. Quando chegou a terra, os agricultores, apavorados, acharam que era um monstro do céu e destruíram o balão. Esperemos que os terceirenses sejam mais receptivos e não ataquem o pássaro gigante!

 

Fonte: RTP Açores, 09-07-2011

http://ww1.rtp.pt/acores/index.php?article=21741&visual=3&layout=10&tm=10







Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados