É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

À Descoberta do Barroco em Portugal

Quarta-Feira, dia 20 de Julho de 2011

Foi criado um novo roteiro turístico, promovido pelo Turismo de Portugal, que tem como objectivo dar a conhecer as maiores manifestações nacionais de arte barroca.

O percurso, disponível desde Março de 2011, cria uma rota de Norte a Sul e ilhas com 44 das maiores referências barrocas em Portugal. Entre outras encontram-se a Casa do Raio (Braga), a Igreja do Menino Deus (Lisboa) ou a Igreja de São João de Almancil (Algarve).

O objectivo principal do Turismo de Portugal é expor um melhor conhecimento em relação ao barroco português, que teve uma grande influência na azulejaria e na talha dourada durante o reinado de D. João V. Foi uma época marcada pela exuberância artística graças à exploração de ouro e diamantes vindos do Brasil.

Exemplos de referências pouco exploradas encontram-se na zona de Lisboa. A igreja do Meninos Deus tal como a Igreja da Madre de Deus são apenas dois dos edifícios que destacam a preservação de todos os pequenos detalhes de azulejo e talha dourada presentes na arquitectura portuguesa do século XVIII (destacados nas fotografias que se seguem).

No entanto, o roteiro inclui outros três percursos temáticos fora da zona de Lisboa segmentados por regiões turísticas. “Em busca dos tesouros” é a rota nortenha que promove os edifícios mais trabalhados do século XVIII como a igreja de São Francisco, no Porto, ou o Santuário do Bom Jesus, em Braga.

Na zona centro, encontra-se a rota que destaca as casas apalaçadas e igrejas do interior. “Dias de fausto e esplendor” tem referências como a Igreja e Convento de Jesus em Aveiro, a Biblioteca Joanina e a Custódia do Sacramento, ambas em Coimbra.

A rota “Preciosidades escondidas” abrange um percurso longo que abrange toda a zona do Alentejo, Algarve, Açores e Madeira. O trajecto inclui construções emblemáticas como a Capela dos Ossos, em Évora, ao Convento de São Gonçalo, na Ilha Terceira.

A criação do novo roteiro turístico surge na sequência de uma proposta do Museu Sem Fronteira, uma organização não-governamental, que gere uma base de dados artística, criando uma plataforma que funciona como um museu virtual.

A versão online de “À Descoberta da Arte Barroca” já se encontra disponível desde Janeiro de 2010, após cinco anos de construção. A rota portuguesa foi anexa a uma colecção de arte barroca que inclui exposições de outros países como a Alemanha, Áustria, Croácia, Itália, Hungria e República Checa.

 

 

Fonte: Jornal HARDMUSICA, 20-07-2011

 http://hardmusica.pt/noticia_detalhe.php?cd_noticia=9345

 




Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados