É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Hotelaria Açoriana com resultados positivos

Sábado, dia 17 de Setembro de 2011

No mês de Julho, o arquipélago dos Açores registou um aumento de 6,7% ao nível das dormidas, face a igual período de 2010.

Segundo dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), em Julho de 2010, a hotelaria açoriana registou um total de 158,6 mil dormidas, um valor 6,7% superior ao verificado em igual período de 2010. Para este resultado contribuiu, sobretudo, o desempenho positivo dos não residentes, que registaram uma subida homóloga de 16,9%, enquanto as dormidas de residentes decresceram 9%. Neste período registaram-se 47,9 mil hóspedes, uma variação homóloga positiva de 3,6%.

De Janeiro a Julho de 2010, a hotelaria açoriana registou cerca de 582 mil dormidas, um valor 0,4% superior ao verificado em igual período de 2010. Para este resultado contribuiu, sobretudo, o desempenho positivo dos não-residentes, que assinalaram um crescimento de 5,3%, embora os residentes tenham registado quebras acumuladas de 4,5% neste período. Já os hóspedes registaram cerca de 197 mil dormidas, uma variação homóloga negativa de 0,5%.

No que concerne aos principais mercados emissores, nos primeiros sete meses do ano, os Portugueses atingiram cerca de 277 mil dormidas, enquanto que os estrangeiros representaram um total acumulado de 304,9 mil dormidas.

A destacar o mercado da Holanda que, neste período, apresentou um crescimento homólogo de 45,7% ao nível das dormidas. As principais quebras verificaram-se ao nível dos mercados Dinamarquês (-8,9%) e Sueco (-7,8%).

Na análise das dormidas por ilha, no acumulado de Janeiro a Julho, destaque para o crescimento verificado nas ilhas das Flores (27,2%), Graciosa (12,4%), Pico (5,5%) e Terceira (+3,9%).

No que diz respeito à taxa de ocupação-cama no mês de Julho, o arquipélago atingiu os 55,7%, um valor 0,6% superior ao registado no mesmo mês de 2010. Este indicador foi mais elevado na ilha de S. Miguel (65,7%).

Por sua vez, os proveitos totais de Janeiro a Julho atingiram os 26 milhões de euros, o que corresponde a uma variação homóloga negativa de 4,6%. Já os proveitos de aposento chegaram aos 18,8 milhões de euros, o que representa uma quebra homóloga de 3,5%.

No período em questão, as ilhas de S. Miguel (17,3 milhões de euros), Terceira (3,6 milhões de euros) e Faial (2,5 milhões de euros), foram as que tiveram maior peso nos proveitos totais, respectivamente 66,4%, 13,7% e 9,7%. Neste indicador, destaque para a ilha das Flores, que registou uma taxa de variação homóloga positiva de 32,8%.
No mês de Julho, os proveitos totais registaram uma variação homóloga positiva de 4,3%, enquanto os proveitos de aposento tiveram uma subida de 3%.

Quanto ao RevPar (rendimento médio por quarto), no acumulado de Janeiro a Julho, ficou-se nos 22 euros, uma variação homóloga negativa de 3,9%.

 

 

 

 

Fonte: Observatório do Turismo dos Açores, 17-09-2011

http://www.observatorioturismoacores.com/noticia.php?id=1291




Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados