É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Açores Investigadores criam cremes e sabonetes a partir de lamas vulcânicas e pedra-pomes

Quinta-Feira, dia 29 de Março de 2012

As lamas vulcânicas e pedra-pomes existentes nos Açores estão na origem de loções, geles e sabonetes esfoliantes, cujas propriedades terapêuticas estão a ser testadas, admitindo os investigadores que estes produtos dermocosméticos possam vir a chegar ao mercado.

"As loções, geles e sabonetes foram criados incorporando recursos geológicos existentes nos Açores, como as lamas termais (barros existentes nas fumarolas) e a pedra-pomes. Estão a ser testados em pessoas para aferir o seu efeito benéfico e o objetivo é criar um produto para ser comercializado", afirmou João Carlos Nunes, diretor científico do Instituto de Inovação Tecnológica dos Açores (INOVA), em declarações à Lusa.

A criação destes produtos de dermocosmética, numa parceria com a Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto e a Universidade de Aveiro, integra-se na investigação desenvolvida pelo INOVA no âmbito do projeto TERMAZ -- Termalismo, Lamas Termais e Águas Engarrafadas dos Açores, que visa o aproveitamento e valorização dos recursos termais do arquipélago.

"As lamas têm propriedades benéficas para doenças de pele e problemas reumatológicos e a pedra-pomes tem propriedades esfoliantes. O que queremos investigar é o seu efeito terapêutico", afirmou João Carlos Nunes.

O diretor científico do INOVA destacou as mais valias que poderão resultar da sua comercialização, caso alguma empresa se mostre interessada na produção industrial e posterior venda, potenciando o turismo de saúde e bem-estar no arquipélago em associação com as termas existentes nos Açores.

Os sabonetes, loções e geles produzidos a partir de lamas termais e pedra-pomes são hoje apresentados durante o colóquio 'Termalismo na Ilha Graciosa: Valências Terapêuticas e Oportunidades de Desenvolvimento', que decorre nesta ilha do grupo Central dos Açores no âmbito do projeto TERMAZ.
João Carlos Nunes salientou que o colóquio pretende dar a conhecer os trabalhos e estudos que têm sido desenvolvidos no quadro deste projeto, mas também as oportunidades de desenvolvimento do termalismo nos Açores e as potencialidades da ilha Graciosa, onde se situam as Termas do Carapacho, recentemente reabilitadas.

Fonte: RTP Açores,

http://ww1.rtp.pt/acores/index.php?article=26150&visual=3&layout=10&tm=10




Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados