É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Seis bandeiras azuis CÂMARA DA PRAIA ASSINALA INÍCIO DA ÉPOCA BALNEAR

Sábado, dia 16 de Junho de 2012

O vice-presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória assinalou a abertura da época balnear no Concelho na manhã de ontem, hasteando a bandeira azul na zona balnear do Porto Martins.

Aos jornalistas, Paulo Messias sublinhou que as seis candidaturas a bandeira azul no Concelho foram aceites, o que demonstra a qualidade destes locais, fruto dos investimentos que têm vindo a ser realizados.

“Há um trabalho intenso que nos permite ter um dos Concelhos com mais zonas balneares do arquipélago. É algo que queremos manter. Temos seis zonas balneares galardoadas com a bandeira azul. Esse prémio é, para nós, o reconhecimento do investimento e do trabalho que temos desenvolvido”, explicou o responsável municipal.

Este ano, o concelho da Praia da Vitória viu galardoadas com bandeira azul as zonas balneares da Praia Grande, Prainha, Porto Martins, Biscoitos, Riviera (Cabo da Praia) e Escaleiras (Vila Nova).

Tal como no ano passado, três zonas balneares do Concelho ostentam o galardão de praia acessível: Praia Grande, Porto Martins e Biscoitos.

“É uma distinção que muito nos orgulha, porque reconhece a concretização de um projecto que visa garantir a acessibilidade destes locais a pessoas com problemas de mobilidade. Num Concelho que prima pela integração e pelo respeito de todos, é algo que nos orgulha muito”, sublinhou Paulo Messias.

“Também este ano, temos todas as zonas balneares do Concelho da Praia da Vitória distinguidas com o galardão da Quercus que reconhece a excelente qualidade da água das nossas zonas balneares”, frisou o vice-presidente da Câmara Municipal.

O concelho conta com oito zonas balneares: Praia Grande, Prainha, Porto Martins, Riviera, Escaleiras, Biscoitos, Caldeira das Lajes e Quatro Ribeiras.

A época balnear decorre de 15 de Junho a 30 de Setembro.

Fonte: A União,

http://www.auniao.com/noticias/ver.php?id=28376