É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Os Açores poderão integrar a Rede Europeia de Geoparques em Setembro

Terça-Feira, dia 10 de Julho de 2012

O Geoparque dos Açores tem “boas possibilidades” de integrar a Rede Europeia de Geoparques a partir de setembro, altura em que se realiza o próximo congresso desta organização, afirmou esta terça-feira Manuel Costa, coordenador do projeto.

“As possibilidades são altas. Fizemos um trabalho bem feito, passámos a primeira fase, de natureza administrativa, e agora vamos ser avaliados no terreno”, frisou Manuel Costa a propósito da missão de avaliação da Rede Europeia de Geoparques que vai decorrer entre 15 e 19 de julho em várias ilhas dos Açores. 

Para Manuel Costa, estão reunidas todas as condições para que a entrada do Geoparque dos Açores na rede possa ser anunciada no congresso desta organização que vai decorrer em Arouca, no Norte de Portugal, no próximo mês de setembro. 

A missão de avaliação, que integra um avaliador da Rede Europeia de Geoparques e um observador da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, vai visitar cinco ilhas dos Açores, o que lhe permitirá conhecer alguns dos principais geossítios do arquipélago, mas também contactar com a população e tomar conhecimento de algumas atividades tradicionais, educativas e geoturísticas que têm sido desenvolvidas. 

O Geoparque dos Açores apresenta características inéditas a nível mundial, já que é composto por dezenas de sítios espalhados pelas nove ilhas do arquipélago, onde a imensa variedade geológica abrange um período que começa há milhões de anos e vem até à atualidade. 

Este projeto, subordinado ao tema ‘Nove Ilhas - Um Geoparque’, visa proporcionar uma viagem pelo património geológico dos Açores, que possui uma paisagem marcada por rochas, relevos e estruturas originadas por erupções vulcânicas. 

O Fontenário da Ribeira Seca, coberto por escoadas lávicas da erupção vulcânica de 1563, e a caldeira do vulcão das Furnas, o geossítio mais relevante dos Açores, são alguns dos locais que a missão de avaliação vai visitar na segunda-feira em S. Miguel. 

No dia seguinte, no Pico, a comitiva desloca-se, entre outros locais, à área vulcânica fissural da ilha e à cavidade vulcânica da Gruta das Torres, seguindo depois para o Faial, onde visitará o vulcão dos Capelinhos. 

Na quarta-feira, ainda no Faial, desloca-se ao vulcão da Caldeira e segue para a Graciosa, onde visitará, entre outros locais, a Furna do Enxofre.

No último dia desta missão de avaliação, na ilha Terceira, além de uma visita ao Centro Histórico da Angra do Heroísmo, classificado como Património Mundial pela UNESCO, está prevista uma deslocação ao Algar do Carvão e à Praia da Vitória.

 

Fonte: RTP

http://ww1.rtp.pt/acores/index.php?article=27820&visual=3&layout=10&tm=10

Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados