É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Promoção turística Jardim dos Açores em exposição londrina

Quarta-Feira, dia 04 de Julho de 2012

Os muros de pedra, as vinhas do Pico, a bagacina e a flora verdejante dos Açores estão em representação numa exposição internacional de jardins que decorre até ao próximo Domingo em Londres. A iniciativa, promovida pela Associação de Turismo dos Açores, quer trazer os amantes da natureza e da botânica às ilhas.

É considerado um dos mais importantes espaços de exposição de jardins e de tendências em arquitectura paisagística. O RHS Hampton Court Palace Flower Show, que teve início ontem e prossegue até ao próximo Domingo, dia 8 de Julho, em Londres conta com uma representação da região, promovida pela Associação de Turismo dos Açores (ATA).

Com edição dedicada aos jardins internacionais, nele são recriadas diversas atmosferas.

“O arquipélago leva ao evento uma mostra da sua natureza, estando representado com um jardim, no qual se dão a conhecer as características naturais únicas açorianas. Exemplos disso são uma cascata rodeada de várias espécies da flora dos Açores, as vinhas da ilha do Pico, as rochas de basalto, as fumarolas ou o exemplo de como se faz o típico «cozido das Furnas». Neste espaço há ainda a calçada típica das ruas e dos passeios das ilhas dos Açores. Ao passarem pelo jardim, os visitantes podem também conhecer um pouco da gastronomia açoriana, já que haverá queijos e vinhos regionais para degustação”, explica nota imprensa sobre a presença açoriana no certame.

Trata-se da primeira vez que os Açores participam nesta iniciativa da responsabilidade da Royal Horticultural Society (RHS) onde estão representados outros três destinos turísticos. Além dos Açores, estão em destaque a Suíça, a Jordânia e São Petersburgo.

Francisco Gil, o director executivo da ATA, enquadra esta participação “na estratégia de consolidação do destino Açores em todos os mercado emissores de turistas para a região”.

“Este é um evento extremamente relevante, organizado pela Royal Horticultural Society, no qual estão previstas mais de meio milhão de visitas. É uma forma de os Açores estarem num evento com elevada participação”.

A promoção na exposição, explicita, é dirigida a um perfil de turistas que à ATA interessa promover: “as pessoas que lá vão são pessoas que se interessam pela botânica, um tema profundamente identificativo com o que destino turístico açoriano tem para oferecer”.

Francisco Gil recorda que, neste certame, apenas “quatro destinos turísticos tiveram possibilidade de estar presentes”, conforme menção anterior.

Além do jardim, os Açores estão representados através da presença de vários operadores turísticos ingleses que comercializam o destino Açores, bem como de promotores da SATA e do Parque Terra Nostra.

“Há uma tenda onde estão os operadores turísticos que actualmente tem relevância ao nível da venda do destino Açores, no mercado do Reino Unido”, explicou, referindo tratarem-se de cinco a seis operadores. 

O jardim açoriano foi desenhado por Stephen Hall que refere tratar-se de um espaço que “retrata o carácter vulcânico e subtropical das paisagens dos Açores. A inspiração foi feita a partir das características geológicas das ilhas, e dos seus impressionantes jardins botânicos”.

Apesar de ter confessado nunca ter estado nas ilhas, o criador baseou-se na pesquisa e no apoio dado por David Sayers, autor de bibliografia referente à cultura botânica açoriana: “ele pintou um quadro maravilhoso das ilhas para mim e deu-se uma sensação real do seu ambiente e cultura”, respondeu o responsável a uma publicação referenciada no site do RHS Hampton Court Palace Flower Show.

“Os açores querem mostrar que são um local excelente para visitar”, sumarizou.

Sobre a escolha dos materiais na construção do jardim açoriano, Stephen Hall explicou que a opção foi para o uso da rocha local, e também da incorporação da água: “as ilhas têm muita água doce, piscinas e lagos, e por isso têm belos jardins”.

 

Humberta Augusto

 

Fonte: A União

http://www.auniao.com/noticias/ver.php?id=28574

Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados