É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página.
Clique aqui para mais informação.

Notícias

Folclore da Macaronésia é abundante na diferença

Terça-Feira, dia 23 de Outubro de 2012

O folclore dos Açores, da Madeira e das Canárias é rico na sua diversidade, consideraram os especialistas que, no passado fim de semana, estiveram reunidos no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo para discutir as tradições da Macaronésia nesta matéria.

O I Congresso Internacional de Folclore, que juntou interessados dos três arquipélagos e que pretendeu dar ênfase à salvaguarda da cultura tradicional e popular das ilhas, defendeu, neste sentido, que os grupos da Macaronésia têm de manter uma "atitude de grande firmeza e determinação na defesa das suas tradições populares", recuperando, recriando e divulgando o folclore das suas regiões.

Neste processo, os órgãos de comunicação social desempenham um papel determinante, consideraram os participantes. "O folclore destes três arquipélagos, pela sua diferença e qualidade, deve ser adequadamente acarinhado e divulgado, apelando-se aos órgãos de comunicação social para uma melhor e mais eficaz cobertura das manifestações de cultura popular", escreve o relator das conclusões do congresso, Victor Rui Dores. 

Os participantes defenderam, ao mesmo tempo, a necessidade de revestir as manifestações públicas de divulgação do folclore de qualidade, autenticidade e rigor, apelando às instituições promotoras para que assegurem esses preceitos.

ESCOLAS E TECNOLOGIAS

O I Congresso Internacional de Folclore, que decorreu sob a temática "Macaronésia, semelhanças e diferenças", considerou fundamental envolver as escolas no processo de salvaguarda das tradições dos arquipélagos.

"Considerando que é fundamental que a escola reconheça as raízes tradicionais como forma de compreender o presente e assegurar o futuro das comunidades, a interação dos estabelecimentos de ensino com a cultura tradicional deverá assumir uma importância vital na formação integral dos alunos", escreve-se.

O recurso às novas tecnologias também é merecedor de destaque neste documento. Segundo os oradores, os novos meios de comunicação são cada vez mais adequados para divulgar projetos nesta área.

No encontro de especialistas do folclores dos Açores, da Madeira e das Canárias - da responsabilidade do COFIT e do grupo Folclórico da Casa do Povo de São Bartolomeu - houve oportunidade para falar sobre a viola da terra, também conhecida por viola de arame e viola de dois corações.

Os participantes defenderam, neste sentido, que esta viola constitui "um importante património musical que urge preservar", tornando-se necessário incentivar a sua construção.

 

Fonte: Diário Insular

http://www.diarioinsular.com/version/1.1/r14/?cmd=noticia&id=45786




Quiosques de Turismo




Recomendar este sítio a um amigo Copyright © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados